Notícias

22.06.2021

Princesas que Deus Me Deu

"Minha gravidezdesde o começo foi bastante conturbada, fizemos fertilização in vitro e transferimos três embriões. Uma semana após saber da gravidez com cinco semanas tive um forte sangramento e fui socorrida, fiquei de repouso e novamente com nove semanas tive uma ameaça de aborto e uma hemorragia muito grande.

Uma ultrassom diagnosticou que havia somente um bebê e que eu estava com descolamento ovular, porém, com 8 semanas descobrimos a segunda bebê e escutamos os dois corações onde a médica nos disse que o descolamento sumiu e com doze semanas tive outra hemorragia e precisei ficar de repouso.

Com vinte semanas senti contrações e senti que havia algo errado então eu pedi que a ginecologista colocasse a medição do colo do útero que fiz junto com a morfológica do segundo trimestre e constatou uma incompetência istmo cervical, que seria preciso fazer uma cerclagem de urgência pois já estava com 1 cm de dilatação, foi muito difícil escolher fazer a cirurgia com a gravidez tão avançada mas Deus nos sustentou, deu tudo certo.

Com 35 semanas comecei a ter contrações e decidiram por fazer a cesárea, minhas meninas Débora e Esther vieram ao mundo um dia depois do dia dos namorados passaram 10 dias na UTIe mais 3 no quarto e vencemos a prematuridade graças a Deus!"

(Relato da mamãe Juliana, enviado em 2019)

Compartilhe esta história

Histórias Reais

Veja histórias por:

Receba as novidades

Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no universo da prematuridade.