Notícias

Notícias

05.11.2018

Prematuros precisam do leite materno e do contato com a pele da mãe

De cada 10 bebês que nascem no Brasil, pelo menos um é prematuro. Isso quer dizer que chegam ao mundo antes de todos os órgãos e sistemas estarem prontos. O Bem Estar da quarta-feira passada (31) convidou a pediatra Ana Escobar e neonatologista Marcelo Ayoub para falar sobre o desafio dos bebês prematuros no país.

As causas da prematuridade podem estar relacionadas à condição da mãe, como pré-eclâmpsia, infecções, partos prematuros anteriores, gravidez na adolescência ou após os 35 anos; à saúde da criança, como malformações; mas também à fatores externos, como cesáreas desnecessárias e uso indevido de drogas na gravidez.

Bebês prematuros precisam de UTI, mas também do leite materno e do contato com a pele da mãe. Na UTI, recebem aquecimento e auxílio de equipamentos. O alimento deve ser o leite materno (funciona como medicação porque ele tem anticorpos que vão ajudar o bebê prematuro a se defender).

O método canguru (em que o bebê é colocado em contato pele a pele com a mãe) ajuda o prematuro a lembrar de respirar, auxilia no controle da temperatura e fortalece o sistema imune.

A prematuridade é um fator de risco para alguns tipos de infecções respiratórias. A vacinação desses bebês é diferente e eles também podem precisar de medicamentos para a prevenção.

Reveja o programa aqui.

Fonte: G1 (notícia original publicada em 31/10/18).
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Compartilhe esta história

Histórias Reais

Veja histórias por:

Receba as novidades

Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no universo da prematuridade.