Notícias

15.10.2021

Milagre Isabelly

“Minha primeira gestação não foi planejada, estava em uma fase muito difícil em minha vida, um dos problemas eram as brigas frequentes com minha família, afetava muito o meu psicológico. Como era a minha primeira gestação, não entendia muito bem algumas complicações que poderia ter no decorrer do tempo.

Eu fiz o meu pré natal no SUS e não foi a minha melhor experiência, fiquei quase dois meses sem consultar por diversos motivos e o principal era a falta de médico. Um belo dia eu comecei a me sentir mal e fui ao médico, ao chegar no hospital o mesmo me informou que minha pressão estava alta, ao decorrer dos dias, comecei a piorar, retornei ao hospital e outra médica disse que a minha bebê não estava crescendo e nem ganhando peso, ela solicitou então uma ultrassom e lá foi confirmado que minha bebê não estava crescendo.

Ao medir a minha pressão, ela viu que estava muito alta e logo me internou, fiquei duas semanas internadas e nos últimos dias tive uma Síndrome de Hellp, minha pressão subiu e tive que ir às pressas para UTI. Os médicos então começaram a falar que precisavam interromper a gestação, quase morri de tanto medo de perder minha filha.

Deus me ajudou e a Isabelly veio ao mundo com 27 semanas e 690 gramas, tivemos muitas complicações na UTI Neo, trombose, branco aspiração, anemia, convulsão. Hoje ela está bem, faz uso de bomba e de remédios de uso contínuo devido ao histórico de internações devido a pneumonia, com esses remédios ela ainda tem as crises, mas não chega a caso de internação.Minha filha é um milagre de Deus para nós!”

(Relato da mamãe Daiane, enviado em 2019)

Compartilhe esta história

Histórias Reais

Veja histórias por:

Receba as novidades

Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no universo da prematuridade.