Notícias

24.09.2021

Lucas Nasceu Mamãe Renasceu

“Estava afastada por dores na coluna há, desde os 6 meses de gestação, apresentei dois dedos de dilatação. Sendo assim, o cuidado sempre foi maior, na terça, tomei a última dose de corticoide para preparar o pulmão do bebê caso ele viesse prematuro (foi o que nos salvou).

Cinco dias depois, um domingo de chuva, minha visão escureceu em casa, parei, tomei um banho, café e fui ao pronto socorro da cidade vizinha a qual eu moro. Cheguei às 11:30 no pronto socorro, e ao 12h estava tendo a minha primeira convulsão, lembro apenas de estar deitada fazendo o cardiotoco, liguei para a minha mãe e disse “acho melhor você vir para o hospital”, logo em seguida apaguei.

Chamaram meu marido para me acalmar após a convulsão, e novamente na frente dele tive a segunda convulsão. Me levaram às pressas para uma cesárea de emergência, Lucas nasceu e minha próxima memória era acordar desesperada sem saber onde estava, vi meus pais e meu marido dizendo que ele havia nascido, que estava tudo bem e apaguei novamente.

Passei 3 dias bem confusos na UTI, acordei um dia com a médica me dizendo que tivemos um milagre, de estarmos vivos e eu ainda sem comprometimento. Conheci o Lucas só no quarto dia de vida, ele nasceu com desconforto respiratório e teve que ir para a UTI neonatal, durante o sétimo dia, já estava tirando meu leite para dar a ele na seringa, pasmem, 10ml apenas.

Quando a barriga dele inchou, suspeita de sepse e enterocolite, vi meu filho chorar todos os dias, durante sete dias porque ele não podia mais comer nada até o final dos antibióticos. Foi sofrido, saber que podia simplesmente dar a ele meu leite, porém não podíamos. Ainda é sofrido, não ter visto meu filho nascer, só poder pegá-lo no colo dez dias depois, amamentar só após quinze dias.

Ele ficou na UTI 23 dias, foram 23 dias de muito choro, de muita oração, de muita empatia de toda a equipe médica. O que me ajudava, era ler as histórias reais por aqui, por isso, escrevo para que outras mães tenham fé, assim como eu tive. Hoje, Lucas está com 4 meses e meio, aprendendo a cada dia mais com a vida, e eu com ele, no dia 01 de setembro de 2019 o Lucas nasceu, e eu renasci por ele e com ele.”

(Relato da mamãe Tamires, enviado em 2020)”

Compartilhe esta história

Histórias Reais

Veja histórias por:

Receba as novidades

Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no universo da prematuridade.