• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Pai canta para bebê música que noiva escolheu para casar antes de morrer a caminho da igreja em SP

21/09/2019 O pai Flavio Gonçalves aparece em vídeo cantando para a filha Sofia. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Um vídeo feito em homenagem à enfermeira Jéssica Victor Guedes, que morreu no último domingo (15) após passar mal quando estava a caminho do próprio casamento, mostra o noivo, o tenente PM Flávio Gonçalves, 31 anos, cantando para a filha Sofia uma canção que a noiva tinha escolhido para a cerimônia (veja o vídeo). Jéssica estava grávida de seis meses quando morreu e Sofia nasceu prematura com um quilo e 34 centímetros.

Jéssica teve morte cerebral e a família optou pela doação dos órgãos. O corpo de enfermeira foi velado no Cemitério Parque dos Pinheiros e sepultada nesta terça-feira (17).

Na quinta-feira, o tenente Gonçalves postou uma foto com a noiva e escreveu: "Nesses últimos dias não paro se pensar como tudo isso pode ser real".

"Nossa história era tão linda que parecia filme, antes mesmo de acontecer tudo isso. Nesses últimos dias não paro se pensar como tudo isso pode ser real. Sabe quando você entra numa sala de cinema para assistir aquele filme muito comovente? Pois bem, você se sensibiliza tanto que começa a chorar. Mas quando esse filme acaba você dá graças a Deus que aquilo é ficção e todo contexto faz parte de uma dramaturgia para te deixar compenetrado. Porém a minha é real. Obrigado a vocês por tudo".

A bebê prematura está internada e deve permanecer por pelo dois meses no hospital. O tenente levou a mulher para a Pro-Matre na tentativa de salvá-la. Ele não tem o plano de saúde que cobre as despesas dessa maternidade. Para ajudar com o custo hospitalar, amigos do noivo fizeram uma "vaquinha" na internet. Até o momento, a vaquinha já supera duas vezes a meta estipulada e passa dos R$ 220 mil.

O noivo atua no 46º Batalhão de Polícia Militar do Estado de São Paulo, mas já fez parte do Corpo de Bombeiros.

Fonte: G1 (notícia original publicada em 19/09/19).



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se