• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Lucca e Lorenzo: gêmeos univitelinos de 34 semanas

02/07/2019 LuccaeLorenzo_HR_02

"Olá, meu nome é Andressa! Tive uma gestação muito delicada, pois um dos meus bebês tinha um problema raro no cordão umbilical e não recebia os nutrientes necessários, porém sempre se desenvolveu bem por incrível que pareça!

Sempre fui muito pequena e, com 34 semanas, meu tampão saiu. Fui ao hospital para ser examinada e, para minha surpresa, estava com 3 dedos de dilatação. A médica então resolveu me internar para tentar segurar a gestação por mais algumas semanas, mas, após apenas duas horas, já estava com 5 dedos de dilatação e não senti nenhuma contração.

No dia 01/10/2017, os meus bebês nasceram! O Lorenzo chegou primeiro, com 1.995 kg e 41 cm. Já o Lucca veio ao mundo com 2.530 kg e 44 cm. Lorenzo deu uma chorada forte e depois não chorou mais. Os médicos fizeram os procedimentos e ele foi direto para UTI, enquanto o Lucca nasceu bem forte e chorava bastante, porém foi para UTI mesmo assim, por conta da prematuridade.

Ambos tiveram embolia pulmonar, icterícia e apneia. Lucca teve alta primeiro, ficando apenas 7 dias, enquanto Lorenzo ficou 19 dias por conta do tratamento de cafeína para o pulmão. Após a alta hospitalar, fomos para casa felizes! Porém quando completaram 1 mês de vida notei que Lorenzo estava tendo episódios de apneia (ele parava de respirar) de madrugada.

Quando percebi fui correndo para o hospital onde ficou constatado que a saturação dele chegou a 36. Ele estava quase morto! Foi entubado para UTI e diagnosticado com uma infecção pulmonar. Horas depois, a minha mãe ligou dizendo que o Lucca estava igual e foi quando o meu mundo caiu.

Lucca, que nasceu grande e forte, tendo problemas respiratórios? Não quis acreditar. Ele também foi entubado para a UTI. Os dois receberam transfusão de sangue, pois estavam anêmicos e com muita dificuldade respiratória, ficando um total 20 dias na UTI, sendo 5 entubados!

Isso serve de alerta para outras mamães. Na minha opinião, um bebê que nasce com 34 e 35 semanas e já vai pra casa é negligência do hospital. Liberar um bebê prematuro para vida normal é complicado. Por mais que eu queria ver meus filhos em casa comigo, sinto que quando nasceram deveriam ter ficado mais tempo no hospital.

Em resumo, os meus bebês tiveram alta e descobrimos que Lucca tem uma CIA (um pequeno furinho no coração que está sendo tratado e não precisará de cirurgia) e, segundo os médicos eles terão uma vida saudável e normal!

Hoje, estão com 7 meses e são muito espertos e saudáveis. Amo meus guerreiros!"

(relato da mamãe Andressa, enviado em 2018)



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se