• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Enrico e Catarina: meus pequenos valentes

29/04/2020 Enrico e Catarina

"Há quase 11 anos, Deus me fazia entender que aquele amor indescritível que as pessoas falam sobre um filho existia e era de verdade! Veio ao mundo meu primeiro grande amor: Enrico! Meu príncipe nasceu com 33 semanas e 1,845kg em decorrência de uma pré-eclâmpsia grave. Tive certeza de que eu morreria naquela noite! O mal estar que senti ficou tatuado na minha memória.

O meu filho nasceu lindo, perfeito, porém foram intermináveis 17 dias de UTI. Parecia que eu vivia um luto e de certa forma era isso que acontecia. Luto por não vir pra casa com meu filho nos braços, luto por não ter conseguido dar o peito, luto por ser privada dos primeiros momentos da maternidade ao lado do meu filho... Luto! Na véspera do Dia dos Pais em 2007 fomos pra casa, que presentão! Mas criar um filho envolve muitas aventuras. Foram anos de desafios, aprendendo a ser mãe, sendo sufocada de amor por este ser lindo, de olhos verdes, intenso, teimoso, alegre, inteligente. Sou abençoada por tê-lo na minha vida!

Passados os anos, bateu aquela vontade de ser mãe de novo. Nunca desejei que o Enrico fosse filho único. Tinha um pouco de medo por causa do trauma do parto dele, mas uma obstetra me tranquilizou. Se fossem filho do mesmo pai, a possibilidade era bem menor da história se repetir. Ufa, ainda bem, vamos tentar então! Vai dar tudo certo.

Tive um início de gestação completamente normal. Feliz demais por estar gestando nosso segundo filho e desde o começo tive certeza de que seria uma princesa! Mas, com 26 semanas, sofri um assalto à mão armada que me abalou emocionalmente e, desta vez, a pré-eclâmpsia veio com tudo e evoluiu para uma Síndrome de Hellp. O parto antecipado e prematuro era novamente necessário e, há 1 ano, Deus me presenteou com meu segundo grande amor: Catarina! Tive tantas dúvidas se saberia amar tão loucamente outro ser além do Enrico. Que bobagem, vou morrer afogada de tanto amor que existe dentro de mim! A multiplicação é absurda e essa florzinha mais delicada e bela do meu jardim chegou me ensinando tanta coisa.

Catarina veio ao mundo com 30 semanas e 1,240kg. E veio também aquele sentimento conhecido do medo, dos riscos (quando entramos em UTI neonatal não temos garantia de nada), do quanto ela era frágil. E por que não? De luto novamente. Só pude pegar Catarina no colo pela primeira vez com 6 dias de vida. E, mesmo que eu use o alfabeto inteiro, não existem palavras para descrever este momento! Chorei, chorei muito. Aquele colo foi mais para mim do que para ela, foi Deus me mostrando que me olhava e sabia o que eu carregava no peito.

Foram 53 dias de UTI Neonatal. Dias de cansaço, de exercício de paciência, de esgotamento emocional, de redescobrir uma fé que eu nem lembrava mais que tinha, dias de pedir a todos que orassem. Os riscos eram maiores, incontáveis bradicardias (às vezes 10 no dia), anemia, apneias, resfriado, isolamento. Tínhamos que esperar o tempo dela, tínhamos que ser fortes por e com ela! Ela veio tão pequenina, e, ao mesmo tempo uma fortaleza, uma gigante!

Fomos pra casa, que benção! Que emoção carregar minha filha pro nosso lar! Depois de 15 dias, fomos pegos de surpresa com uma bronquiolite que nos fez passar mais 10 dias numa UTI. Será que eu não aprendi o suficiente sobre paciência e fé? Oh Deus, chega tá? Eu já aprendi que mãe possui uma força descomunal!

Temos a benção de estar com Catarina em nossas vidas e hoje sou grata pela menina sapeca, serelepe, risonha, meiga e ogrinha ao mesmo tempo! Minha Fiona! Hoje estamos em casa, completos, aprendendo a viver numa equipe de 4, 5 com o Thorzinho, nosso gatinho. Depois de passar por duas experiências de UTI neonatal e hoje ter meus dois seres iluminados ao meu lado, fechamos a fábrica. Chega de sustos! Agora é pedir que o tempo passe devagar e curtir esta vivência, este mundo azul e rosa, tão diferente mas de um amor igual!"

(relato da mamãe Michele Kneip, enviado em 2018)



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se