• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Dieta paterna pode predizer parto prematuro

03/08/2011


     "O nascimento prematuro (antes das 37 semanas de gestação) é a principal causa de mortalidade e morbidade infantil em países industrializados. Inflamações e infecções são causas bem conhecidas de parto prematuro.




Foto: Shutterstock


     Kaylon Bruner-Tran e KevinOsteen, professores de de Obstetrícia e Ginecologia e sua equipe estão estudando a possibilidade de que os poluentes ambientais - tais como dioxinas - promovam inflamação e possam interromper a gravidez.
     Eles já demonstraram que a exposição intra-útero de camundongos machos a uma determinada dioxina aumentou o risco de parto prematuro após acasalarem com fêmeas não expostas. Achados anteriores também indicaram que a exposição de camundongos machos à toxinas aumentou a resposta inflamatória da placenta das parceiras, prejudicando a comunicação materno-fetal.
     Os pesquisadores agora relatam que oferecer uma dieta rica em ácidos graxos ômega-3 (óleo de peixe) - que têm efeito anti-inflamatório - para machos que foram expostos a toxinas, antes do acasalamento, eliminou os nascimentos prematuros em fêmeas não expostas e foi associado com uma redução na resposta inflamatória da placenta das mesmas.
     Este estudo, publicado na revista científica Reproduction, sugere que a dieta do pai antes da concepção pode ser modulado de modo a prevenir inflamações associadas a toxinas, bem como o parto prematuro."



Fonte: http://news.vanderbilt.edu/



Fontes de ômega-3 na alimentação: sementes oleaginosas como castanhas, nozes, amendoim, vegetais verdes escuros, abacate, peixes de água fria e óleos vegetais como os de soja e milho.





Leia outros posts sobre "Pai de prematuro".



Leia os resultados das pesquisas mais recentes sobre prematuridade no mundo todo em "Notícias - Internacional".






  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se