• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Dicionário da COVID-1

03/05/2020 Confira os termos mais utilizados.

O LEVi (Laboratório de Ensino Virtual em Enfermagem) tem como objetivo estimular os acadêmicos a criarem novas ações empreendedoras para a construção e valorização da enfermagem. Este espaço foi criado para compartilhar as publicações, eventos e materiais digitais produzidos na Escola de Enfermagem UFRGS.

Neste período de pandemia pela COVID-19, o LEVi tem sido um canal de comunicação entre a Escola de Enfermagem e a comunidade em geral que nos permite construir estratégias de divulgação de nossas ações desenvolvidas em prol da comunidade, bem como dos 70 anos da Escola de Enfermagem.

Neste canal de comunicação, estamos oferecendo a população os protocolos atualizados sobre COVID-19, notícias atuais, vídeos de ex-alunos atuando na prática profissional, cursos de atualização profissional, alertas à população devido a fake news e uma página dos professores conversnado com a comunidade. A página dos professores conta com publicações diárias das diversas áres relacionadas a COVID-19, nesse link aqui.

E hoje, publicamos um dicionário com os principais termos sobre a COVID-19, convidamos a todos para acessar e tirar as suas dúvidas, que estará disponível abaixo e também aqui.

Na página do LEVi, também temos a sessão #FicaADica com ideias do que fazer com a damília em casa, acesse aqui. Há também um vídeo para ensinarmos nossas crianças à lavarem as mãos, confira aqui.

E também sobre aspectos do cuidado neonatal em tempos de COVID-19 aqui.

Ficaremos muito felizes com o acesso de vocês a nossa página: https://www.ufrgs.br/levi/

Um grande abraço virtual,

Profa. Dra. Cecília Debres Pedron e Profa. Dra. Alessandra Vaccari

Dicionário da COVID-1

Estamos vivendo um momento bem diferente e com muitas mudanças. Com isso também surgem novos termos no nosso vocabulário, ou termos que utilizávamos muito pouco até agora…

Para auxiliar, montamos uma lista relacionada a COVID-19, e continuaremos recebendo sugestões de termos para aumentar essa lista.

Coronavírus: É o nome dado à uma família de vírus, que na microscopia tem o formato de uma coroa. Os vírus dessa família podem causar desde resfriados até infecções respiratórias mais graves; alguns infectam somente humanos, outros infectam animais. Dessa mesma família, existe o coronavírus chamado de Sars-Cov-1, que atingiu a China e foi identificado em 2002, e o Mers-Cov, que causou uma epidemia em 2012 no Oriente Médio. O novo coronavírus, que se originou na China final de 2019, foi chamado de SARS-CoV-2, é esse que causa a Covid-19.

2019 n-CoV e Sars-Cov-2: No início, quando os casos ainda estavam somente na China, o nome provisório escolhido para o novo coronavírus era “2019 n-CoV”. Após, a Organização Mundial da Saúde (OMS) determinou que o nome oficial desse novo coronavírus é Sars-Cov-2, em inglês significa: “severe acute respiratory syndrome coronavirus 2″. Desde então, o nome provisório não deve mais ser utilizado.

COVID-19: É o nome da doença causada pelo novo coronavírus. A sigla vem da expressão em inglês “Coronavirus Disease 2019”, também foi determinado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Portanto, a COVID-19 é causada pelo vírus Sars-Cov-2.

Epidemia: É o aumento no número de casos de uma doença acima do que é o normalmente esperado para a população de uma determinada região ou país. Por exemplo: a epidemia do vírus Zika no Brasil em 2015.

Pandemia: É uma epidemia que ocorre simultaneamente em vários países e continentes. A pandemia pela Covid-19 foi declarada em 11 de março pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Distanciamento Social: São todas as medidas de distanciar as pessoas o máximo possível durante um tempo, como: fechar o comércio, diminuir a circulação de pessoas, fechar as escolas, etc. Essas medidas são tomadas para reduzir o contato entre as pessoas, inclusive as não-infectadas. Serve para desacelerar a disseminação de uma doença e é o que a maioria dos brasileiros está fazendo atualmente.

Quarentena: É realizada para evitar a transmissão do vírus, é a separação e restrição de movimento de pessoas saudáveis que já foram expostas à doença, que apresentam sintomas leves ou parecidos com a COVID-19 e aquelas que tiveram contato com alguém com a doença. A quarentena é mais restrita que o distanciamento social, é recomendado por um determinado prazo com possibilidade de prorrogações de acordo com as necessidades do local. Quem volta do exterior é orientado a ficar em isolamento por quatorze dias.

Isolamento Domiciliar: O isolamento social, também denominado de isolamento domiciliar, é indicado apenas para as pessoas que foram diagnosticados com Covid-19, ou seja, isolamento social se destina apenas para as pessoas que já testaram positivo para doença e já estão infectadas. Esses devem permanecem em casa, isolados, até a recuperação. Isolar significa separar as pessoas doentes das saudáveis, a pessoa não deve sair de casa por nenhum motivo.

Período de incubação: É o tempo entre ser infectado por uma doença e começar a apresentar os primeiros sintomas. No caso da COVID-19, o período de incubação é de dois a 14 dias e, durante esse intervalo, o infectado já é capaz de contaminar outras pessoas, mesmo sem nenhuns sintomas.

Grupo de risco ou vulnerável: São todas as pessoas, que por algum motivo, poderão desenvolver a doença em sua forma mais grave. No caso da COVID-19, são os idosos, pessoas com outras doenças associadas, gestantes, puérperas e recém-nascidos.

Caso suspeito: São todas as pessoas que apresentam sintomas da doença ou que tiveram contato muito próximo com alguém positivo para COVID-19.

Caso confirmado: São todas as pessoas que passaram por uma triagem médica e que estão enquadradas nos critérios clínicos e/ou tiveram resultado positivo para o teste da COVID-19.

Caso descartado: É a pessoa que apresentou sintomas parecidos com a COVID-19 ou teve contato com pessoas contaminadas, mas que após um exame clínico ou o teste foram negativos para o novo coronavírus.

Paciente assintomático: É aquela pessoa que foi infectada pelo coronavírus, mas não desenvolveu os sintomas da doença (COVID-19).

Teste de PCR: O teste da proteína C-reativa, também conhecida como PCR, é uma proteína produzida pelo fígado, cuja concentração sanguínea se eleva radicalmente quando há indicativo de quaisquer processos inflamatórios ou infecciosos.

Teste RT-PCR (o PCR para coronavírus): Esse teste utiliza a técnica conhecida como RT-PCR (sigla em inglês para transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase) ou seja, identifica a presença do RNA (genoma) do vírus no material biológico coletado das vias aéreas da pessoa. Esse identifica especificamente o coronavírus pois tem uma precisão alta para esse vírus, sendo chamado de “padrão ouro” para o diagnóstico da doença. Esse teste leva de 4 a 5 dias para ficar pronto, mas com a demanda atual pode levar até 7 a 10 dias para sair o resultado.

Teste rápido ou kits rápidos: São testes com resultados em 10 a 30 minutos, normalmente com uma pequena gota de sangue da pessoa e detectam a presença ou Imunoglobulina G (IgG) ou da Imunoglobulina M (IgM) na circulação sanguínea ou outro material biológico. Existem para várias doenças, inclusive da a COVID-19.

Estado de Calamidade Pública: Podemos definir como estado de calamidade pública uma situação anormal, provocada por desastres, causando danos e prejuízos que impliquem o comprometimento da capacidade de resposta do poder público do frente ao atingido.

Estado de Emergência: É declarado pelo governo (municipal, estadual ou federal), suspendendo e/ou mudando algumas das funções do executivo, do legislativo ou do judiciário enquanto o país estiver neste estado excepcional, alertando ao mesmo tempo seus cidadãos para que ajustem seu comportamento de acordo com a nova situação, além de comandar às agências governamentais a implementação de planos de emergência.

Taxa de Letalidade: É o número de pessoas, em média, que morrem após contrair a doença. Esse número é o resultado da divisão entre o total de mortes causadas pela doença e o número total de casos. Cada país e local terá uma taxa de letalidade diferente, dependendo de fatores como a agilidade no diagnóstico e a capacidade do sistema de saúde.

Taxa de Mortalidade: Ao contrário da taxa de letalidade, é calculada pela divisão do número de mortos por toda a população, não apenas o número de infectados. É o risco de qualquer pessoa na população tem de morrer por causa da doença.

Transmissão Comunitária: Quando a infecção é descoberta em uma pessoa que não viajou recentemente e não tem conexão com nenhum caso conhecido. Em outras palavras, quando não se conseguem identificar como a pessoa foi infectada.

Referências

Organização Pan-Americana de Saúde. Organização Mundial da Saúde. Brasil [internet]. Brasilia: OPAS/OMS Brasil; 2020 [citado 2020 abr 28]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/

Brasil. Ministério da Saúde [internet]. Brasilia: MS Brasil; 2020 [citado 2020 abr 28]. Disponível em: https://coronavirus.saude.gov.br/



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se