• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

Cuidados com o prematuro ao receber visitas em casa

19/04/2011 e7700d20-b075-11e4-87ad-eb40d1b6f3fa_rexfeatures_977889a

Ótimas dicas! Antes da alta, converse bastante com o pediatra do bebê prematuro sobre os cuidados em casa e faça com que todos os familiares e amigos tomem conhecimento de que são RECOMENDAÇÕES MÉDICAS e não exagero seu!!!

A alta hospitalar, é sem dúvida, um dos momentos mais emocionantes da jornada de um bebê prematuro.

Mas pode ser também motivo de preocupação: os pais não querem proibir ou parecer rudes com as visitas, mas antes de tudo, não devem admitir que o bem-estar e a saúde de seus filhos sejam prejudicados.

Ter bom senso neste momento é fundamental, evitando colocar o bebê em uma "redoma de vidro”. As visitas são importantes fontes de estímulo de socialização do bebê. Além do mais, as ajudas também são sempre bem vindas, auxiliando nos momentos de estresse e crise. O apoio da família e amigos é sempre positivo, educativo e encorajador. Porém... se a recomendação é "nada de visitas", então: nada de visitas!

De acordo com uma cartilha publicada pelo Ministério da Saúde, os pais devem lembrar, ao receber visitas em casa:

- Evitar contato com pessoas resfriadas ou com gripe;

- Limitar tempo e o número de pessoas que o visitam simultaneamente, justificando que agora o bebê está em casa e tem todo tempo, não necessitando de "congestionamento" nas visitas;

- Deixar a casa bem arejada, com portas e janelas abertas;

- Pedir que as visitas lavem as mãos antes de pegar o bebê;

- Impedir que se fume na casa.

Se a mãe estiver cansada, não deve se constranger em sugerir às visitas que retornem outro dia. A mãe precisa descansar para ter energia suficiente para cuidar do bebê e amamentá-lo. Aproveite para descansar enquanto o bebê dorme.

Fonte: adaptado de Fonseca, Luciana Mara Monti; Scochi, Carmen Gracinda Silvan. Cuidados com o bebê prematuro: orientações para a família. Ribeirão Preto - SP : FIERP, 2005.


  • TAGS

Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se