• Parceiros oficiais:
  • Efcni
  • March of Dimes
Arraste para navegar

A saúde periodontal durante a gestação pode ter relação com a prematuridade?

14/08/2019 Toda mulher deve cuidar da saúde oral em casa com boa higiene oral e profissionalmente no dentista, para assim planejar uma gestação com saúde oral.

Diversos estudos nacionais e internacionais abordam a possível ligação entre a doença periodontal na gestação com a pré-eclâmpsia, partos prematuros e bebês de baixo peso. Enquanto não existe a comprovação científica absoluta da relação entre a doença periodontal, a prematuridade e o baixo peso ao nascer, deve-se ter em mente que cuidar da saúde oral é importante em todas as fases da vida, especialmente na gestação, para evitar inflamações e infecções maternas. Ao mesmo tempo, saber que a gestação não causa a doença periodontal, o que desencadeia a doença na gengiva é a má higiene oral e que o tratamento periodontal preventivo e curativo em gestantes é importante e tem impacto positivo na qualidade de vida das gestantes.

Se existe uma possibilidade da relação, mesmo ainda sem a comprovação final dos cientistas da área, cabe aos profissionais da saúde alertar desde já aos cuidados à saúde periodontal durante a gestação para melhorar a saúde materna e assim prevenir até o mínimo risco possível a ocorrência da prematuridade e do baixo peso.

O que é doença periodontal?

A doença periodontal engloba uma série de alterações patológicas nos tecidos que suportam os dentes (tecidos periodontais). A inflamação da gengiva é chamada especificamente de gengivite, e é frequentemente relatada durante a gestação. Se a gestante passar o fio dental e escovar os dentes adequadamente, estará menos propensa a sofrer dessa doença gengival. Quando a inflamação e infecção são mal controladas, o quadro da doença dos tecidos que suportam o dente poderá se tornar mais grave e ocorrer a perda do osso que sustenta e segura o dente, passando a se chamar de periodontite. Acredita-se que nos casos severos, as bactérias dessa doença na gengiva podem disseminar para outras partes do corpo pela corrente sanguínea, podendo prejudicar a saúde materno-infantil.

Por que a doença periodontal é frequente na gestação?

Em algumas mulheres a gestação pode deixar a gengiva e outros tecidos que sustentam os dentes mais suscetíveis a inflamações e infecções, a chamada doença periodontal. A doença periodontal é frequente na gestação devido às mudanças hormonais que afetam a flora oral (fluídos salivares e gengivais), e sua ocorrência pode ser modificada e agravada por fatores genéticos e ambientais, como a possível mudança no hábito da higiene oral no dia a dia durante a gestação, ou devido a uma determinada condição sistêmica, como o diabetes. Ressalta-se que cuidado especial deve ser dado a saúde oral da gestante portadora do diabetes melito anterior à gestação ou do diabetes gestacional, uma vez que por possuir dois fatores modificadores da doença periodontal: a gestação e o diabetes, pode ser ainda mais propensa a ter a doença periodontal do que a gestante saudável.

O que é o pré-natal odontológico?

Toda mulher deve cuidar da saúde oral em casa com boa higiene oral e profissionalmente no dentista, para assim planejar uma gestação com saúde oral. Por isso durante o pré-natal, além de realizar exames médicos, também é importante procurar aconselhamento odontológico especializado, conhecido como pré-natal odontológico. Esse atendimento odontológico durante o pré-natal visa a saúde da gestante e do seu bebê, ao educar para a promoção da saúde oral materno-infantil e prevenir ou tratar as doenças orais da gestante. A gestante deve visitar preventivamente o seu dentista a cada trimestre gestacional, uma vez que a odontologia fornece condições seguras de atendimento em qualquer fase da gestação, desde que se sigam todos os protocolos de segurança. No último trimestre gestacional deve consultar o odontopediatra para iniciar os aconselhamentos odontológicos preventivos para o bebê.

Por Dóris Rocha Ruiz, odontopediatra (acompanhe em @saudeoral).



Tem um bebê
prematuro?

Preencha nossos cadastro e ajude
a direcionar as ações da nossa ONG

Cadastre-se