Notícias

05.07.2021

Guerreiro Caio

"Sou Tatiane Santiago mãe do prematuro Caio, com 22 semanas peguei gripe onde o citomegalovírus se manifestou, fizemos uma punção do líquido amniótico onde foi detectado que passou para o bebê. Após um estresse muito grande, comecei a desenvolver pressão alta.

Com 25 semanas fui para o hospital com pré-eclâmpsia, onde conseguiram controlar, mas no dia 16 de janeiro com 26 semanas Caio teve que nascer numa cesárea de emergência pois além da pré-eclâmpsia tive síndrome de helpp. Caio nasceu com 730 gramas e 32 centímetros, com citomegalovírus onde afetou o fígado e o baço ficaram aumentados, produzindo líquido ascítico o abdômen ficou muito distendido. Passamos por muitas intercorrências, anemia, extremo baixo peso, duas bactérias, líquido na barriga produzindo todos os dias, insuficiência renal, hemorragia periventricular grau dois, desconforto respiratório, persistência do canal arterial, retinopatia.


Com 132 dias saiu do tubo, passamos 205 dias na UTI. Hoje estamos em casa de home care somente com oxigênio em desmame, Caio é um guerreiro e estamos eternamente agradecidos a Deus por tudo que fez por nós.
Caio é nossa inspiração de superação e milagre. Queremos deixar a todas mães de UTI que é muito difícil, mas temos fé e persistência como nossos guerreiros."


(Relato da mamãe Tatiane, enviado em 2020)

Compartilhe esta história

Histórias Reais

Veja histórias por:

Receba as novidades

Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no universo da prematuridade.